quarta-feira, 11 de abril de 2007

Segundas Opções

Entre ler revistas de moda com as amigas ou ler "A Era dos Extremos" sozinha antes de dormir, prefiro a segunda opção;
Entre usar o Wikipedia para assuntos sem muito nexo ou usar o Wikipedia para pesquisar Nietzche, prefiro a segunda opção;
Entre fazer estardalhaços numa banca por conta de uma capa ou me calar numa biblioteca por conta da contra-capa, prefiro a segunda opção;
Entre ir ao shopping comprar Gucci ou ficar em casa customizando camisetas da Hering, prefiro a segunda opção;
Entre dançar Get Far numa baladinha legal ou ouvir cover de Lendas num barzinho barato, prefiro a segunda opção;
Entre alfinetar estilos de diferentes extremidades ou ingressar no Café dos Filósofos, prefiro a segunda opção;
Entre pesquisar tendências do futuro ou ler sobre mitologias do passado, prefiro a segunda opção; .;
Entre ter um amigo homossexual palpitando sobre minhas roupas ou ter o mesmo amigo me contando confidências, prefiro a segunda opção;
Entre a coletividade de uma caixa de som ou o egocentrismo de um fone de ouvido, prefiro a segunda opção;
Entre ser Au Pair nos Estados Unidos ou fazer um documentário sobre o Oriente Médio, prefiro a segunda opção;
Entre a espontaneidade Sul-Americana ou a frieza da Européia, prefiro a segunda opção;
Entre comer no McDonald's tomando Coca-Cola ou comer no Liberty tomando suco de laranja, prefiro a segunda opção;
Entre usar a semiótica para desvendar a subjetividade ou usar a mesma e usufruir da objetividade, prefiro a segunda opção;
Entre o sentimentalismo dos românticos ou o racionalismo dos clássicos, prefiro a segunda opção;
Entre me integrar numa sociedade consumidora ou seguir a sociedade alternativa, prefiro a segunda opção;
Entre uma garagem com pedestal, bateria, baixo e guitarra ou uma calçada com um violão, prefiro a segunda opção;
Entre desleixo verbal ou eufemismo barato, prefiro a segunda opção;
Entre uma médula espinhal ou um cérebro humano, prefiro a segunda opção.

"De acordo com uma única regra determino o autêntico valor de um homem: em que grau e com que finalidade o homem se libertou de seu Eu?"
Dá-lhe, Einstein!

4 comentários:

Abel disse...

Sempre preferes a segunda opção ??
Então uma dúvida ...
Entre viver em um mundo hediondo e abandonar tudo para viver em meus sonhos, o que tu escolheria ???

Rá disse...

Sempre prefere a segunda opção ??
Então uma dúvida ...
EU SOU SEGUNDO A POSTAR E O ABEL PRIMEIRO. HAHAHAHA. MALZ AEH ABEL, MAIS SORTE NA PRÓXIMA.

Namorado de plantão.

Lanark disse...

Cliquei no link do teu blog porque gostei do nome, Lisergia Verbal.




Oh, sim, e gostei do blog também.

Fran França disse...

Gostei muito das colocações e forme d pensar...
Vou até voltar outras vezes e conferir =D